/Brexit sem acordo pode custar US$1 bi ao setor de moda britânico

Brexit sem acordo pode custar US$1 bi ao setor de moda britânico


(Bloomberg) — Um Brexit sem acordo pode custar até 900 milhões de libras (US$ 1,1 bilhão) à indústria da moda do Reino Unido devido ao impacto de tarifas, e outras despesas poderiam aumentar esse número ainda mais, segundo uma associação comercial.

Uma mudança com a adoção das regras da Organização Mundial do Comércio — juntamente com controles mais rígidos sobre o transporte internacional — pode prejudicar o setor no Reino Unido, segundo comunicado do Conselho Britânico de Moda divulgado na segunda-feira. O conselho pede estímulos de financiamento para assegurar a competitividade do setor de moda britânico internacionalmente depois que o país deixar a União Europeia.

O setor de moda contribui com cerca de 32 bilhões de libras para a economia britânica todos os anos, segundo dados da associação comercial, e emprega cerca de 890.000 pessoas. Sendo um setor que depende de receitas de exportação, uma cadeia de fornecimento global e um universo de talentos internacionais, a indústria da moda do Reino Unido enfrenta vários desafios caso o país deixe a UE sem acordo no fim de outubro.

“Pedimos ao governo que busque um acordo com a UE que garanta o crescimento saudável e constante da indústria da moda”, afirmou o conselho.

Estilistas que se preparam para mostrar coleções de primavera aos clientes e imprensa durante a London Fashion Week, a partir de 13 de setembro, têm pouca clareza sobre como enfrentarão desafios tais como preços mais altos devido às tarifas e questões logísticas, como transporte de amostras e componentes entre o Reino Unido e a Europa continental.

A indústria da moda dificilmente será o único setor a ser atingido pelas preocupações com o Brexit. A produção das fábricas do Reino Unido caiu no ritmo mais rápido em mais de sete anos em agosto, segundo dados da IHS Markit divulgados na segunda-feira.

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

Original Source