/CEO do SoftBank prevê falência de 15 empresas apoiadas pelo grupo por conta da pandemia

CEO do SoftBank prevê falência de 15 empresas apoiadas pelo grupo por conta da pandemia


Faixada do Softbank

SÃO PAULO – Após passar os últimos anos investindo pesado em startups através do Vision Fund, fundo de investimentos em empresas de tecnologia de US$ 100 bilhões, o fundador e CEO do SoftBank, Masayoshi Son, prevê que 15 das empresas apoiadas pelo conglomerado irão à falência.

Em recente entrevista à Forbes, o executivo disse que o fundo reterá futuros investimentos para salvar suas apostas fundamentais e, em vez disso, se concentrará em empresas que parecem propensas a romper.

Um dos motivos para a mudança de postura foi o IPO fracassado da WeWork no ano passado, que desencadeou numa grande crise dentro da empresa, fora a pandemia de coronavírus que vem impactando diretamente grandes negócios de seu portfólio.

“Eu diria que 15 deles vão à falência”, previu Son, acrescentando que espera que pelo menos outras 15 das 88 apostas da empresa sejam bem-sucedidas.

Faz parte do plano de Son para o SoftBank retornar US$ 150 bilhões, com o objetivo de pagar seus parceiros para os manter no lucro.

O Vision Fund tem uma reputação de fazer grandes investimentos em empresas com alto crescimento e altos gastos, como WeWork, Uber e Doordash, mas seu valor de mercado caiu no mês passado, pois o coronavírus faz com que a lucratividade pareça cada vez mais fora de alcance para muitas startups.

O SoftBank já desistiu de seu plano de comprar US $ 3 bilhões em ações da WeWork na semana passada, alegando que a WeWork não cumpriu suas condições ao enfrentar investigações civis e criminais na empresa. Quase US$ 1 bilhão desse acordo seria destinado ao ex-CEO da WeWork, Adam Neumann.

O CEO está trabalhando para convencer os investidores do SoftBank de que o fundo pode enfrentar uma possível recessão provocada pela epidemia de coronavírus.

Original Source